EM FOCO

Bolo podre de Estremoz

 


O bolo Podre é um bolo tradicional do Alentejo, provavelmente com origem conventual. O nome podre vem pela cor da massa que é feita com azeite, canela e mel, não só tem um sabor bem característico, como uma cor escura.

INGREDIENTES:

  • 1 colher (chá) de canela

  • 1 colher (chá) de erva-doce em pó

  • 1 colher (chá) de fermento em pó

  • 125 g de mel

  • 130 g de farinha

  • 6 ovos

  • 75 g de azeite (pode substituir por manteiga)

  • 80 g de açúcar

  • raspa e sumo de ½ laranja

PREPARAÇÃO

1. Separe as claras das gemas e bata estas últimas com o mel, o fermento, o açúcar, a erva doce e a canela, o azeite (ou manteiga derretida), a raspa e o suco de laranja.


2. Junte a farinha e bata bem.

3. Bata as claras em castelo firme e acrescente-as ao preparado anterior, ligando-as de baixo para cima.

4. Deite a massa numa forma untada e polvilhada até atingir ¾ da altura. Tape com uma folha de alumínio untada e leve ao forno, previamente aquecido a 200º C, durante 25 minutos. Passado este tempo, tire a folha de alumínio e deixe alourar mais 5 minutos.

5. Retire o bolo do forno, deixe arrefecer e desenforme. 

6. Se desejar, poderá regar o bolo com mel aquecido. Para tal, pique a massa com um garfo, deitando depois o mel sobre o bolo.

Receita: Doces Regionais

Acompanhe as receitas 






Doçaria Regional - em destaque



Pratos tradicionais - em destaque